Pesquisar este blog

sábado, 7 de março de 2015

"O poeta é um fingidor
Finge tão completamente
que chega a fingir que é dor
a dor que deveras sente"



Fingindo ou não
Poeto o coração
Escrever é sina
Amar é bem.

Necessidade sim.

Parca justiça
Medida de ricos
Riscos aos pobres
Morte nordestinos.

Por coisas poucas
Matam-se crianças
Abafa a esperança.

Roubos ridículos,
Desafeto aos nordestinos.

Um comentário: